OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Homem preso na última sexta-feira, acusado de participação no assalto ao ônibus da empresa Expresso Araguari, naquele dia, teve sua inocência comprovada após prisão de dois indivíduos menores de idade, que praticaram o crime.




Uma reviravolta no caso do assalto a mão armada ao ônibus da empresa Expresso Araguari, que faz a linha Goiânia/Luziânia, na noite da última sexta-feira, 10/07/2015, em Silvânia, teve início quando agentes prisionais da S.E.A.P-Superintendência Executiva de Administração Penitenciária, lotados na Unidade Prisional de Silvânia, por volta das 16 horas, desta terça-feira, 14/07/2015, presenciaram o momento em que o menor R.P.A.D, 16 anos, natural de Brasília-DF, e atualmente residindo em Silvânia, arremessava droga do tipo maconha e aparelhos celulares dentro daquela unidade prisional, depois de ter adentrado uma propriedade localizada ao lado.Três agentes realizaram um cerco ao quarteirão logrando êxito em deter R.P.A.D, na Rua 35, no Bairro Beira Lago (fundos da unidade prisional).
Conduzido a Delegacia de Polícia Civil de Silvânia, pelos agentes prisionais, R.P.A.D, foi ouvido na presença do Delegado Dr. Leonardo Barbosa Sanches, informando que havia recebido a droga e os aparelhos celulares, na Praça Rui Barbosa (Praça do Moisés Santana).E como forma de pagamento de uma dívida, iria introduzir a substância entorpecente e os telefones nas dependências da unidade prisional, pagando a dívida com o preso que iria recebê-los.
Ainda na Delegacia de Polícia, o Delegado e policiais civis, identificaram que o adolescente possuía todas as características informadas pelo motorista e testemunhas do assalto ao ônibus, onde reuniram elementos que comprovavam que R.P.A.D, era um dos meliantes que havia praticado o crime.
Em seguida, foram atrás da arma, roupas e tênis, usados no crime e demais elementos que comprovassem a participação de Welton Batista Chaves Duarte, o mesmo, havia sido autuado em flagrante ainda na sexta-feira, depois que vítima e testemunhas, o teriam reconhecido, ligando a sua participação no assalto, porém foi constatado que na verdade o verdadeiro comparsa de R.P.A.D, no crime,
foi outro menor, G.M.L, 17 anos, natural de Goiânia e morador da Região do Guarirobal, no município de Silvânia, com outras passagens por crimes praticados na região, inclusive um assalto praticado contra um posto de combustíveis em Leopoldo de Bulhões, que foi divulgado aqui no Blog Olhar Cidadão Silvaniense, na matéria que pode ser acessada através do seguinte link:
http://www.olharcidadaosilvaniense.com.br/2015/02/um-maior-de-idade-e-dois-menores-um-do.html?m=1
Welton, usava brinco, roupas e tinha o porte físico semelhantes aos do autor do crime.
Desta forma, fica descartada a participação de Welton Batista Chaves Duarte, no assalto ao ônibus da Empresa Expresso Araguari, na última sexta-feira, 10/07/2015, portanto o mesmo, e inocente da acusação.
A equipe composta pelo Delegado, policiais civis e com o apoio de policiais militares lotados na 47°CIPM, na viatura 7523, em uma equipe composta pelo Tenente Barroso, Sargento Walter e Soldado Máximo, se deslocou até a Região do Guarirobal, efetuando a apreensão de G.M.L, na sequência, a arma de fogo, a exemplo das roupas e tênis, também foi localizada na residência de R.P.A.D.
Desta forma foi esclarecido a autoria do assalto ao ônibus da Empresa Expresso Araguari, através de provas como roupas, um tênis verde, e arma citadas no depoimento das testemunhas, com elementos suficientes que determinam a não participação de Welton, no crime.
Após a conclusão do inquérito policial, o mesmo foi enviado ao Ministério Público, apresentando a autoria dos fatos, e pedindo a liberdade de Welton Batista Chaves Duarte, após a comprovação da sua participação no assalto.
G.M.L, 17 anos e R.P.A.D, 16 anos, autores
do assalto ao ônibus da empresa Expresso Araguari,
na última sexta-feira.
Foto:Christiano Lobo.

Droga do tipo maconha, e celulares, que R.P.A.D, tentou introduzir
dentro da Unidade Prisional de Silvânia.
Foto: Christiano Lobo.


Revólver calibre 32, utilizado no assalto.
Foto: Christiano Lobo.

Bermuda e tênis verde usados por
R.P.A.D, no momento do
assalto.
Reconhecido s pelas testemunhas.
Foto: Christiano Lobo.


Um comentário:

  1. É muita incompetência já nao temos uma eficácia na segurança agora prendendo inocentes.mudança já nas principais autoridades em Silvânia. Nossa cidade nao merece tantas incompetências juntas.

    ResponderExcluir