OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Goiânia ganha bicicletas públicas compartilhadas.

Inicialmente serão 300 bicicletas distribuídas em 15 estações de pontos estratégicos da cidade

 11822     22
Redação
por Redação Curta Mais

26/10/2016 às 15:58:53
















Goiânia terá bicicletas públicas compartilhadas a partir de dezembro de 2016. O termo de autorização do serviço foi assinado na manhã desta quarta-feira, 26, no Paço Municipal com a Serttel Ltda, que foi a vencedora do edital de chamamento público e já opera o serviço em outras capitais do País. A empresa iniciará a implantação de 15 estações de bicicletas públicas na região Centro-Sul da cidade, incialmente com 300 bicicletas. O projeto tem o patrocínio da Cooperativa de Trabalho Médico (Unimed Goiânia).

A Prefeitura explica que o projeto integra os investimentos da administração municipal em mobilidade urbana que já construiu quase 80 quilômetros de ciclovias na capital. “Desde o início de 2012 buscávamos parceiros para implementar o projeto das bicicletas públicas. Hoje, para nós é um orgulho anunciar a implantação deste projeto em parceria com a Unimed Goiânia”, disse o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia. Além das vias prioritárias, agora a Prefeitura, com as bicicletas públicas, também oferecerá um novo modal de transportes para regiões mais adensadas dos grandes centros urbanos, de forma integrada com a rede de transporte coletivo. 
O sistema de compartilhamento de bicicletas públicas opera alimentado por energia solar e as estações são conectadas via internet, possibilitando que os usuários retirem as bicicletas usando aplicativos para smartphones. Com o sistema de compartilhamento, as pessoas poderão alugar a bicicleta, após cadastro, por meio de um cartão magnético, para uso por período pré- determinado. O serviço terá quatro taxas de uso, R$ 4,00 para um dia, R$ 8,00 mensal, R$ 35,00 semestral e R$ 70 anual. O cadastro e o pagamento serão feito de forma digital, via internet. 
O modelo das bicicletas e os pontos onde estarão localizadas as 15 estações vão ser apresentados para a sociedade no próximo dia 8 de novembro. 
A previsão é de que a inauguração das 15 estações de bicicletas públicas compartilhadas aconteça em dezembro. “Espero que este projeto estimule ainda mais o cicloativismo, que já tem muito adeptos em Goiânia e caberá também à população a responsabilidade pelo zelo dos itens e infraestrutura", afirma Paulo Garcia.
Segundo a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), cerca de 4% da população de Goiânia e 6% da região metropolitana já utilizam a bicicleta como meio de locomoção. O transporte público coletivo é usado por 30% desta população. Diante deste cenário, ele avalia que o incentivo ao uso da bicicleta favorece a inclusão de parcela da população e preserva o direito de ir e vir dos cidadãos nos diferentes espaços da cidade. “Em 2012, tínhamos apenas cinco quilômetros de trechos cicloviários e vamos terminar essa gestão com mais de 100 quilômetros entregues, além das bicicletas públicas, que vão coroar este projeto de mobilidade urbana implantado em nossa cidade”, explica Sávio Afonso, diretor técnico da CMTC.
Benefícios
- Disponibilização ao público de mais um modal de transporte para pequenos deslocamentos
- Meio de deslocamento saudável e não poluente
- Integração de modais de transportes (bicicletas e transporte coletivo)
- Simplicidade para cadastramento e utilização
- Utilização de celular para retirada da bicicleta
- Visualização do mapa com localização das estações e número de bicicletas disponíveis, em tempo real
- Indica a estação mais próxima para a utilização
- Melhores rotas de tráfego e trechos cicloviários existentes
Fonte: Reprodução/Curta Mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário