OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Campo Grande-MS:Presos trabalham no recapeamento e tapa-buraco nas ruas da Capital.

PROJETO


Presos trabalham no recapeamento 
e tapa-buraco nas ruas da Capital


Previsão é de que 30 internos se juntem às equipes de empreiteira



Presos durante serviço em Campo Grande
Detentos do semiaberto da Gameleira começaram neste mês a trabalhar no serviço de recapeamento e tapa-buraco nas ruas de Campo Grande. O contrato firmado entre o Conselho da Comunidade e a empresa Gradual Engenharia prevê que mínimo de cinco detentos prestarão serviço e o máximo será de 30. Atualmente, são 10 presos divididos em cinco equipes. Nos próximos dias outros oito internos se juntarão aos demais trabalhadores.

A empreiteira, que tem contrato com a Prefeitura de Campo Grande, busca os detentos no presídio da Gameleira às 6h, fornece-lhes o uniforme de trabalho, bem como a alimentação, e os reconduz ao centro penal por volta das 18h. O pagamento da remuneração pelo trabalho, consistente em 1 salário mínimo, não é feito diretamente aos presos, mas ao Conselho da Comunidade, o qual, após fiscalizar a frequência e o trabalho efetivo dos reeducandos, faz o repasse, com desconto de 10%, utilizado para bancar despesas no presídio.
A empresa afirmou ter interesse em contratar os presos para integrar o quadro de funcionários, caso tenham interesse e apresentem bom trabalho.
PROJETO MODELO
Os detentos de Campo Grande, por meio do trabalho, já pagaram R$ 2 milhões pelas suas despesas de manutenção nos presídios nos últimos seis anos. Esse desconto foi possível graças ao fato de que mais de 70% dos presos do regime semiaberto estão trabalhando.
neste mês de fevereiro está prevista a entrega da primeira Delegacia de Polícia reformada por presos, no programa “Mãos que Constroem”. A obra iniciada em outubro de 2016 é totalmente realizada por oito internos do Centro Penal Agroindustrial da Gameleira. 
Fonte:Reprodução/correiodoestado.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário