OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Governo do ES e PMs fecham acordo para terminar paralisação.

Paralisação da Polícia Militar durou sete dias e gerou caos no Reunião entre representantes aconteceu na noite desta sexta-feira (10).
10/02/2017 21h05 - Atualizado em 10/02/2017 21h18
Do G1 ES
Representantes dos policiais militares e do Governo do Estado chegaram a um acordo, na noite desta sexta-feira (10) em uma reunião sem a participação das mulheres dos PMs que ocuparam a frente dos batalhões no estado.

Pelo acordo, os PMs voltam às ruas do Espírito Santo às 7h da manhã deste sábado (11). A paralisação completou sete dias nesta sexta-feira (10). A informação do acordo foi publicada no blog da jornalista Miriam Leitão.
A reunião aconteceu nesta sexta-feira, sem a presença das mulheres que fazem o protesto na frente dos batalhões. A negociação terminou sem reajuste salarial para a categoria, mas ficou acertado que o Governo vai desistir das ações judiciais contra as associações, e formar uma comissão para regulamentar carga horária dos policiais.
Participaram da mesa de negociação:
Governo
Eugênio Riccas - Secretário de Controle e Transparência
Julio Pompeu - Secretário de Direitos Humanos
José Carlos da Fonseca Júnior - Casa Civil
Paulo Roberto Ferreira - Secretário da Fazenda
Representantes das Associações
Rogério Fernandes Lima- Major da Polícia Militar, presidente da Assomes
Paulo Araújo de Oliveira -  Capitão da Polícia Militar - Asses
Renato Martins Conceição - Sargento da Polícia Militar -  ACS
Sérgio de Assis Lopes - Sargento dos Bombeiros Militares -   ABMES
Durante a paralisação, foram registradas 127 homicídios, segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sindipol).
O Espírito Santo ficou sem policiamento porque protestos de familiares impediram a saída de policiais militares dos Batalhões e Quartéis do Estado. A onda de violência  causada pela falta de polícia nas ruas durou sete dias e registrou 126 homicídios, segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol).
Roubos e prejuízos
A Federação do Comércio atualizou os números do prejuízo com a crise. E, até esta sexta-feira, o prejuízo com o comércio fechado desde segunda-feira (6), chega a R$ 300 milhões.
Mais de 300 lojas foram saqueadas no estado, sendo 200 só na Grande Vitória. O presidente da Federação, José Lino Sepulcri acredita que 20% das lojas abriram nesta sexta-feira na Grande Vitória (veja o que abre e fecha no ES nesta sexta).
Desde a saída dos PMs das ruas, a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Vitória contabiliza mais de 170 veículos roubados. Só na segunda-feira (6), foram abertas mais de 200 ocorrências naquela delegacia.
Nesta sexta-feira, policiais civis do Espírito Santo participam de uma megaoperação para recuperar carros que foram roubados e estão abandonados na região metropolitana.
Ata de reunião de negociação entre governo e associações (Foto: Reprodução / Internet)Ata de reunião de negociação entre governo e associações (Foto: Reprodução / Internet)
Fonte:Reprodução/G1ES

Nenhum comentário:

Postar um comentário