OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Presos recolhidos na DEIC- Delegacia Estadual de Investigações Criminais, em Goiânia, onde aconteceu uma rebelião no último dia 28, foram transferidos para as Unidades Prisionais de Silvânia, Orizona e Vianópolis, nesta quinta-feira, 01/06/2017.Porém, Juíza de Direito da Comarca de Vianópolis, não concordando com a transferência para aquela Unidade Prisional, não concordou com a transferência, e presos foram encaminhados de volta para a Região Metropolitana de Goiânia.

Unidade Prisional
de Silvânia.
Imagem de arquivo/
Blog Olhar Cidadão
Silvaniense.
    Nossa reportagem foi acionada por vários​ moradores de Silvânia, na tarde desta quinta-feira, 01/06/2017, que relatavam uma intensa movimentação de caminhonetes transportando presos na cidade.

    Segundo informações levantadas por nossa reportagem, presos que participaram de uma rebelião na DEIC-Delegacia Estadual de Investigações Criminais, em Goiânia, no último dia 28/05, foram transferidos para as Unidades Prisionais das cidades de Silvânia, Vianópolis e Orizona, no final da tarde desta quinta-feira.

    As Unidades de Silvânia e Orizona teriam recebido os presos, porém, segundo informações do Correspondente Vianopolino, a Juíza de Direito da Comarca de Vianópolis, Dra.Marli de Fátima Naves, ao tomar conhecimento do fato, se dirigiu para a Unidade Prisional daquela cidade, e afirmou não concordar com a transferência, desta forma, os presos destinados para Vianópolis, foram encaminhados de volta para a Região Metropolitana de Goiânia, no início da noite ainda desta quinta-feira.

    As Unidades Prisionais de Silvânia, Vianópolis e Orizona, foram reformadas ou reconstruídas em sua maior parte, com recursos das respectivas comunidades e TAC's-Termo de Ajuste de Conduta e repassadas ao órgão estadual responsável, como forma de garantir a segurança da sociedade de cada município, recolhendo os presos em locais com instalações mais adequadas e seguras, desta forma causa estranheza o fato de que presos (inclusive de alta periculosidade), sejam transferidos para as Unidades Prisionais das três cidades da Região da Estrada de Ferro, situação que revela a fragilidade do sistema penitenciário em Goiás e como consequência, as leis ineficientes​ e ultrapassadas em vigor no País, deixando uma sensação de insegurança pairando no ar, de cada cidade.

Com informações do Correspondente Vianopolino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário