OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

domingo, 10 de setembro de 2017

Homem é autuado no início da madrugada deste domingo, 10/09/2017, por resistência a prisão e perturbação do sossego alheio, após não obedecer ordem Policial, que determinava o desligamento de som automotivo em alto volume, que incomodava vizinhos, no Bairro Pedrinhas, em Silvânia.

Veículo sem as placas foi apreendido.
Foto:Christiano Lobo.
Solicitante devidamente identificado acionou a Polícia Militar de Silvânia, via COPOM, às 00h 11min, deste domingo, 10/09/2017, dando conta de uma ocorrência de perturbação do sossego alheio, através de som automotivo em altíssimo volume, proveniente de um veículo no interior de uma residência na Rua 5, no Bairro Pedrinhas, em Silvânia.

O Soldado Olímpio, no COPOM, acionou a viatura CPU 8940, em equipe composta pelo Tenente Willian e Soldado Leite, que se deslocou para o local, e ao chegarem constataram ser procedente a denúncia, momento em que solicitaram de Michel Tobias Abreu, 27 anos, natural de Silvânia, proprietário do veículo VW/GOL 1.6 MI, de cor branca, ano 1997 e modelo 1998, placas MVR-6740, de Silvânia-GO, que desligasse o som, onde o mesmo disse a equipe que estava em sua casa e que alí ele poderia fazer o que quisesse e que não iria desligar.
A equipe informou o mesmo que iria fazer notificação (multa) por infração de trânsito.Neste momento, o acusado arrancou as placas do veículo e proferiu palavras de baixo calão a equipe, sendo dada voz de prisão ao mesmo, que reagiu, precisando ser contido.

Veículo sem as placas foi apreendido.
Foto:Christiano Lobo.
O autor, juntamente com o veículo foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Silvânia, onde foi autuado pelo Delegado Dr. Leonardo Barbosa Sanches, por resistência a prisão e perturbação do sossego alheio, sendo liberado em seguida.

O veículo foi apreendido, auto de infração foi lavrado e o mesmo deverá passar por uma série de procedimentos entre eles vistoria, para ser liberado.

Um comentário:

  1. Sei lá, aprendi a ter respeito por militares em geral. Estão a nos servir e zelam pela nossa segurança e bem estar da comunidade. "Peitar" um militar no exercício da função é no mínimo ignorância.

    ResponderExcluir