OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

domingo, 29 de outubro de 2017

Peixes mortos no leito do Rio Vermelho, no trecho localizado às margens da GO-139, na saída para o João de Deus, em Silvânia, neste domingo, 29/10/2017.

Nossa reportagem foi acionada às 17h 15min, deste domingo, 29/10/2017, por um pescador interleitor do Blog Olhar Cidadão Silvaniense, que informou ter ido pescar nesta tarde, no trecho do Rio Vermelho, localizado às margens da rodovia GO-139, (Silvânia/Povoado do João de Deus), onde se deparou com peixes mortos no leito do rio.




Nós deslocamos para o local e constatamos a veracidade das informações, onde foi possível visualizar peixes mortos nas formações de remansos e junto a galhos de árvores que atingem a lâmina d'água.

Imagem captada por nossa reportagem em 26/10/2015.
Foto:Arquivo/Blog Olhar Cidadão Silvaniense.
No dia 26/10/2015, (há dois anos e quatro dias) publicamos matéria idêntica, relatando grande mortandade de peixes no mesmo local do Rio Vermelho, reveja clicando sobre o link:
http://www.olharcidadaosilvaniense.com.br/2015/10/peixes-mortos-no-rio-vermelho-na-altura.html?m=1

Fato é, que ao chegarmos no local
neste domingo, além dos peixes mortos, foi possível sentir um cheiro forte e abaixo da ponte foi possível visualizar a formação de espuma provocada por uma pequena queda no concreto da referida ponte.

Ao retornarmos passamos no trecho do mesmo rio localizado abaixo do Viveiro Municipal, na saída para a Região da Estrela, e nas imediações da ponte existente no local não sentimos o forte cheiro e nem a formação de espuma visualizada no outro trecho.

Vale ressaltar alguns pontos:

*O trecho onde visualizamos os peixes mortos fica abaixo da ETE-Estação de Tratamento de Esgoto, onde é de conhecimento público que quando falta energia elétrica na cidade, a partir de sete minutos, a exemplo das demais elevatórias que bombeiam o esgoto na cidade, o esgoto sanitário crú é lançado no leito do Córrego Pedrinhas e Rio Vermelho, por um cano de 100 ou 150 milímetros conhecido como extravasor (inclusive a SANEAGO, já foi condenada a instalar geradores nestes locais através de ação proposta pela Promotoria de Justiça de Silvânia, o que não foi feito até hoje pela empresa);

*Na última quinta-feira, 26/10/2017, a Rua oito, localizada no Bairro Pedrinhas, em Silvânia, recebeu obra de recapeamento asfáltico e na tarde da sexta-feira, 27, choveu em Silvânia;

*Quando das primeiras chuvas que caem na cidade e que inundam algumas ruas e avenidas é perceptível o forte mal cheiro de esgoto em razão de inúmeras ligações clandestinas de esgoto, que são lançadas nas galerias pluviais responsáveis pela coleta e condução das águas das chuvas, com destino a rios e córregos nas imediações da cidade;

*Muitos trechos do Rio Vermelho e córregos afluentes ficam as margens de lavouras, onde são aplicados defensivos para controle de pragas.

Reiteramos as colocações feitas na publicação de 26 de outubro de 2015:

*Onde estão os órgãos de fiscalização ambiental?

*As agressões ao meio ambiente estão escancaradas e nenhuma atitude efetiva é tomada!
*Triste realidade!
*Será que as gerações futuras conhecerão a natureza da forma como nós ainda a conhecemos?

2 comentários:

  1. Na terça feira dia 24/10 passei lá é já era possível sentir um cheiro forte e abaixo da ponte foi possível visualizar a formação de espuma.

    ResponderExcluir
  2. Cadê? cadê? Cadê? As autoridades.Que não fazem nada?

    ResponderExcluir