OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Homem mata esposa e filho após discussão, em Uruaçu.

O agente carcerário Antônio Luiz da Silva, 61, confessou ter matado a esposa, Elizabete Fernandes de Carvalho, de 57 anos e o filho dos dois, Antônio Mateus Fernandes Silva, 20. A história trágica foi descoberta pela Polícia Civil de Uruaçu, a 227 quilômetros de Goiânia, no dia 20/11, depois de uma investigação minuciosa. O casal, que não vivia mais maritalmente, apesar de viver na mesma casa, tinha discussões e agressões físicas.
O delegado Rodrigo Pereira, regional de Uruaçu, algumas marcas de agressões nos braços e rosto do esposo causaram estranheza à equipe policial. “Inicialmente ele disse que estava fazendo uma caminhada pela cidade para ver a decoração natalina. No sistema de monitoramento municipal, nada foi encontrado que confirmasse o que ele dizia. Em seguida, colocado em contradição, ele confirmou o crime e disse que tudo aconteceu após discussões com a esposa e com o filho.
Ouvido pela polícia, o marido e pai das vítimas, Antônio Luiz, disse que havia saído de casa para dar uma volta pela cidade e observar decoração de Natal. Segundo ele, os corpos da esposa e filho foram achados no momento em que ele retornou do suposto passeio.
As suspeitas recaíram sobre o patriarca depois que uma calça molhada foi encontrada escondida no quarto do casal, debaixo de algumas caixas e depois que câmeras de monitoramento da cidade não confirmaram a versão do homem, de que havia caminhado pelas ruas e parques da cidade no momento em que, supostamente, o crime estava sendo cometido.

(Foto: Arquivo Pessoal)
Além disso, a equipe policial apurou que o suspeito, dois dias antes dos crimes, esteve em uma funerária da cidade, onde procurou saber se o plano funerário da família estava em dias. Ao prosseguir com as investigações, uma outra filha de Antônio, depois de viajar de Goiânia para Uruaçu, afirmou que a convivência do pai com a mãe era bastante complicada e que, apesar de continuarem na mesma residência, já não mais vivam como casal.
Por fim, o laudo pericial apontou uma diferença de pelo menos duas horas entre a morte da mãe e do filho, o que confirmou que o autor permaneceu muito tempo no local dos fatos. Diante da consistência e robustez dos indícios e das provas produzidas pelos policiais, Antônio Luiz da Silva acabou por confessar a prática criminosa e detalhou como cometeu os delitos.

Segundo o autor, ele e a esposa discutiram depois que o pai repreendeu o filho, que saiu de casa na sequência. Durante a discussão, o casal teria entrado em luta corporal e Antônio acabou esfaqueando a mulher. Já planejando matar também o filho, ele escondeu a faca e esperou que o rapaz retornasse. Ele teria esfaqueado Antônio Mateus depois de contar a ele que já havia assassinado sua mãe.
Fonte:Reprodução/Mais Goiás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário