OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Prestador de serviço da Enel Distribuição é preso suspeito de furtar fiação elétrica em Trindade.

Os funcionários foram demitidos por justa causa. (Foto: Leitor do Mais Goiás)

De acordo com a Polícia Militar, ele e outro comparsa, que fugiu durante a abordagem, usavam uniformes da empresa, além de um carro oficial


Um funcionário que presta serviço para Enel Distribuição foi preso na noite desta quarta-feira (25) após furtar fiação da rede elétrica das ruas de Trindade. De acordo com a Polícia Militar (PM),  o preso, Wanderley Dias Lomeu, de 50 anos, é motorista da Coelgo Engenharia, que presta serviços para Enel. Ele estava com um comparsa, que também é funcionário da empresa e conseguiu fugir durante a abordagem da polícia. Para cometer o furto, os suspeitos usavam um carro oficial da enel, além de uniformes e ferramentas .

Segundo a corporação, dois funcionários da empresa chegaram na Rua 20, com os faróis do veículo desligados. Em seguida, eles tiraram do carro uma escada, momento em que um deles subiu e começou a cortar os fios com alicates. Estranhando a situação, um segurança, que trabalha nas proximidades, acionou a PM, que foi até o local. Assim que a corporação se aproximou dos indivíduos, eles fugiram por um matagal próximo da região. Um deles conseguiu ser localizado pela equipe. O comparsa conseguiu fugir, no entanto, deixou cair a carteira e o crachá, e por isso foi identificado.
Próximo ao local do fato, os policiais encontraram cerca de 300 metros de fios que já estavam cortados. A suspeita e que a dupla teria furtado fios de várias ruas do Residencial Solange Park, um bairro que ainda está em construção no município e ainda não consta no mapa. O preso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil do município. O comparsa continua foragido.
Mais Goiás enviou um e-mail para a Enel às 7h44, mas até o momento não tivemos resposta sobre o caso. Já a Coelgo Engenharia, fomos informados por nota, que os funcionários foram demitidos por justa causa e que a empresa avalia a possibilidade de tirar os veículos dos funcionários.
Fonte:Reprodução/Mais Goiás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário