OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

domingo, 23 de dezembro de 2018

João de Deus foi preso por contrabando de urânio em 1985.

Líder espiritual João de Deus: envolvimento com exploração de minérios (Foto: Douglas Schinatto)

Documentos do antigo Serviço Nacional de Informações (SNI) revelam que médium firmou negócio para fornecer elemento metálico radioativo

O médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, foi preso pela Polícia Federal no dia 6 de novembro de 1985 por contrabando de urânio. Conforme arquivos do antigo Serviço Nacional de Informações (SNI) (veja na página 12), ele e outros três homens foram pegos transportando mais de uma tonelada de Autunita, um mineral radioativo, extraído de forma irregular de um garimpo, que contém urânio. O documento aponta que o material seria transportado para um aeroporto de Alto Paraíso, Norte de Goiás, e seguiria de avião para o exterior, para uma das Guianas.
No arquivo do SNI constam três relatórios, dentre eles um da Superintendência Regional no Estado de Goiás da Polícia Federal (PF). Um dos documentos detalha que desde 1971 o governo federal começou a investir em pesquisa de minerais com propriedades radioativas em Goiás. Os trabalhos foram iniciados pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) e depois continuados pela Empresas Nucleares Brasileiras S.A (Nuclebrás), que encontrou manchas radioativas de Autunita e Torbenita (ambos contêm urânio).
Conforme relatório, um carregamento de Autunita havia sido negociado com uma pessoa possivelmente de origem estrangeira de uma empresa de São Paulo. Segundo negociação, para cada quilo da substância seriam pagos 20 milhões de cruzeiros (o equivalente a 910 reais). A carga completa geraria 20, 6 bilhões de cruzeiros (mais de R$ 900 mil).
Em depoimento, João de Deus afirmou que havia sido procurado há cerca de cinco meses por dois dos homens com quem estava. Segundo o médium, eles teriam proposto a ele a participação no lucro pela venda do minério. Para isso, João deveria financiar as viagens e o transporte do grupo. Em seu relato, ele diz ter aceitado e entrado no negócio com 2 milhões de cruzeiros (90 reais).
Para o transporte de 1,3 mil quilos da substância, João de Deus afirma que havia sido prometido a ele 2,5 bilhões de cruzeiros no momento em que o negócio fosse concluído. O restante seria dividido pelos outros integrantes do grupo. Eles foram, entretanto, interceptados a caminho de Alto Paraíso. Um inquérito policial foi instaurado no mesmo dia para apurar suspeita de extração e comércio ilegal do mineral radioativo.
Com João de Deus foi encontrado um revólver calibre 38 na cintura, além de outras duas armas em uma bolsa.
O médium afirmou ainda que dois meses antes haviam levado 300 quilos do minério para a sua chácara, em Abadiânia, próxima à Casa Dom Inácio de Loyola. Na época, ele já fazia atendimentos no local.
PEDRAS APREENDIDAS SÃO PERICIADAS POR POLÍCIA
A Polícia Civil de Goiás confirmou, ontem, que a mala com dinheiro encontrada na tarde da última sexta-feira em um porão escondido em uma das casas de João de Deus tinha R$ 1,21 milhão, 770 euros e US$ 908. O acesso ao cômodo ocorria por meio de um fundo falso em um armário, onde também foram apreendidas pedras que passam por perícia para identificar se as mesmas são esmeraldas e qual seria seu valor.
Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão nas residências do médium em Abadiânia e Anápolis, na última terça-feira, foram encontrados R$ 405 mil escondidos no fundo falso de um guarda-roupas, munições, um simulacro e cinco armas de fogo, incluindo algumas de uso restrito, com o agravante de um revólver estar com a numeração raspada.
Após a imprensa divulgar as apreensões, segundo consta na representação, a polícia recebeu denúncias anônimas que motivaram o novo pedido ao Poder Judiciário. O denunciante informou “a existência de um porão embaixo de sua cama, e ainda, que o representado possui outras duas casas em frente à Casa da Sopa, onde tem um porão cheio de dinheiro e ouro e uma residência na cidade de Itapaci onde estariam escondidas armas de fogo, munições e dinheiro”, relata o documento assinado pelos delegados que compõem a força-tarefa.
Grupo Criminoso
A Polícia Civil de Goiás suspeita que João Teixeira de Faria, o João de Deus, de 76 anos, seja chefe de uma organização criminosa que atua principalmente na cidade de Abadiânia. A informação consta na representação feita pelos delegados da força-tarefa que investiga o médium por denúncias de abuso sexual e que resultou no segundo mandado de prisão preventiva contra o líder espiritual, além de novas buscas e apreensões em endereços atribuídos a ele.
Defesa
Para o advogado Alberto Zacharias Toron, que defende João de Deus, não há fundamento na suspeita da polícia. “É uma afirmação apoditica ou automática, não tem sustentação nos fatos e na realidade. Carregaram nas tintas para obter o mandado de busca e apreensão, além da prisão preventiva. É isso. Não se sustenta.”
Toron critica a ação baseada em denúncia anônima. “Foi genérica, o que é inadmissível.”.
Riqueza em pedras
- 20 pedras de tonalidade champanhe amarronzado de tamanhos diversos;
- 13 pedras transparentes de tamanhos variados;
- 17 pedras de tonalidade champanhe clara e algumas transparentes, tamanhos diversos;
- 42 pedras de tonalidades chamanhe clara e amarronzada e tamanhos variados;
- 7 pedras de cores verdes esbranquiçadas de tamanhos diversos;
- 11 pedras de cores e tamanhos diversos em um saco plástico de cor transparente;
- 1 saco transparente de numeração 56 contendo pedras de tamanhos e cores diversas;
- 1 saco transparente de numeração 94 contendo pedras de tamanhos e cores diversas;
- 1 saco transparente de numeração 112 contendo pedras de cor preta e tamanhos diversos;
- 1 caixa de cor branca contendo duas pedras de cor verde;
- 1 pasta de cor transparente contendo trinta e cinco caixas pequenas de cor branca, todas contendo pedras pequenas e lapidadas.
Policiais fazem contagem de dinheiro apreendido em porão (Foto: Divulgação/PC-GO)
Fonte:Reprodução/O Popular.
PUBLICAÇÕES PODERÃO SER ATUALIZADAS QUALQUER MOMENTO.

BLOG OLHAR CIDADÃO SILVANIENSE, REFERÊNCIA EM INFORMAÇÃO, INDISCUTIVELMENTE, VOCÊ BEM INFORMADO!

COMENTÁRIOS QUE NÃO TENHAM O MÍNIMO DE RESPEITO, SERÃO DELETADOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário