OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

sábado, 22 de dezembro de 2018

Mãe é presa suspeita de ajudar namorado abusar sexualmente de filha de 6 anos e divulgar fotos da menina nua, em Catalão.

Fachada da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Catalão — Foto: Cleiton de Paula/TV Anhanguera
Garota pediu ajuda a uma irmã para denunciar estupro.Casal está junto há cinco meses, e crimes ocorriam com frequência, diz polícia.

Uma mulher de 31 anos foi presa suspeita de estupro de vulnerável contra a própria filha, de 6 anos em Catalão, na região Sudeste de Goiás.De acordo com a Polícia Civil, ela fez sexo com o namorado na frente da criança e, em seguida, o ajudou a abusar da menina.A corporação também apurou que ela enviava fotos das partes íntimas da garota para o companheiro, que também foi detido.

O crime foi descoberto na quarta-feira (19),
mas, segundo as investigações, da Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher (DEAM), já ocorria havia alguns meses.Um dia antes, a mulher teria ido para casa do namorado, no Residencial Maria Amélia, acompanhada da criança.

No local, de acordo com a Polícia Civil, o casal fez sexo na frente da menina e, em seguida, tomou banho com a criança.A mãe, teria, então, saído do banheiro e deixado a garota sozinha com o namorado.O homem obrigou a vítima a praticar sexo oral nele, segundo a corporação.

O caso veio à tona depois de a vítima pedir ajuda a uma irmã de 17 anos apoa o abuso, e as duas procurarem o Conselho Tutelar."O estado dela estava muito emocional, chorava muito, mas a gente acalmava, ela conversava, parava.Ela relatou cenas muito chocantes que ela sofria, o abuso" conta a conselheira tutelar Maria Ferreira.

"Foi o pior caso que já atendi aqui no Conselho Tutelar.Estou chocada e muito triste com tudo que ela nos relatou", disse a conselheira à TV Anhanguera.

Exames feitos no Instituto Médico Legal (IML) constataram lesões recentes nas partes íntimas da menina.O casal foi localizado pouco depois de preso.A polícia disse ter comprovado que os abusos sexuais na criança ocorriam alguns meses e eram frequentes.

Os investigadores também acharam fotos das partes íntimas da menina e de uma irmã mais velha no celular da mãe.Essas imagens teriam sido enviadas para o namorado.

A delegada Alessandra Castro, da Polícia Civil de Goiás — Foto: Cleiton de Paula/TV Anhanguera

"A polícia concluiu que teve uma relação sexual com os três: o cara, a acusada e a criança.Além dessa relação sexual, que configura o crime estupro, também é o crime de pedofilia, porque foram identificadas fotos que foram enviadas", explicou a delegada.

Segundo a polícia o casal tem cinco meses de namoro.A mulher tem seis filhos-dois são maiores de idade, e os outros tem 17, 17, 13 e 6 anos.

O casal vai responder pelos crimes de estupro de vulnerável e transmissão, prática de ato sexual na presença de criança, troca e divulgação de cenas de nudez de criança.As penas previstas variam de 8 a 20 anos de prisão em regime fechado.

Fonte:Reprodução/G1 Goiás.
PUBLICAÇÕES PODERÃO SER ATUALIZADAS QUALQUER MOMENTO.


BLOG OLHAR CIDADÃO SILVANIENSE, REFERÊNCIA EM INFORMAÇÃO, INDISCUTIVELMENTE, VOCÊ BEM INFORMADO!

COMENTÁRIOS QUE NÃO TENHAM O MÍNIMO DE RESPEITO, SERÃO DELETADOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário