OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Falta de sinalização causa transtornos a motoristas, e falta de fiscalização compromete acessibilidade em calçadas, em Silvânia.

Silvânia, de longa data já possuí uma SMT- Superintendencia Municipal De Trânsito, mesmo assim, sofre com vários problemas de mobilidade urbana, que poderiam ser facilmente sanados se houvesse interesse
por parte deste, e de outros órgãos fiscalizadores, em cumprir as leis e garantir ao cidadão o direito de ir e vir, ao tempo em que o dever, de cada um poderia ser melhor cobrado, fiscalizado e punido em caso de infrações.
Nesta quarta-feira, 29/04/2015, o largo da Praça do Rosário, em frente a sede da Prefeitura Municipal, foi interditado, porém, nenhuma sinalização no sentido de orientar os motoristas que seguem sentido Rua Xavier de Almeida/Praça do Rosário, foi colocada, forçando condutores desavisados a fazer o retorno para não infringir as leis de trânsito, subindo a Praça do Rosário pela contramão.
Placas informativas tipo " Trecho interditado a frente", "Sentido proibido" e "Desvio", deveriam ser colocadas.
Sem sinalização e fiscalização, condutores de veículos irresponsáveis, trafegavam pela contramão infringindo o código de trânsito, e propiciando o risco de acidentes, ou seja, não é porque uma rua, avenida ou praça encontra-se parcialmente ou totalmente interditada que um motoristas pode se achar no direito de transitar pela contramão.
A omissão e conivência do órgão de trânsito que possui funcionários "capacitados" e remunerados para o cargo, em não sinalizar adequadamente, e não aplicar multas nos infratores, é repreensível, quem respeita as leis de trânsito não pode pagar pelos erros dos infratores.
É comum ver pelas vias públicas de Silvânia, veículos estacionados sobre calçadas ou em frente a garagens causando transtornos e impedindo os direitos a propriedade e o de ir e vir, do cidadão.
Abaixo, outros exemplos da falta de fiscalização, quanto as infrações e consequentes desrespeitos praticados, em Silvânia.

Esquina da Avenida Dom Bosco com a Rua Antônio Leão Neto.Veículo estacionado, sem obedecer a distância mínima do alinhamento com a esquina, tirando a visão e dificultando o trânsito dos demais veículos.
Foto:Christiano Lobo.

Avenida Dom Bosco, com Rua do Alemão (primeira travessa abaixo do Hospital). Veículo estacionado sobre o espaço que seria a calçada, e como consequência, desrespeitando espaço destinado ao tráfego de pedestres.
Foto:Christiano Lobo.

Avenida Dom Bosco, com Rua do Alemão (primeira travessa abaixo do Hospital). Veículo estacionado sobre o espaço que seria a calçada, e como consequência, desrespeitando espaço destinado ao tráfego de pedestres.
Foto:Christiano Lobo.

Avenida Dom Bosco, com Rua do Alemão (primeira travessa abaixo do Hospital).Motocicleta estacionada sobre a calçada, pedestres precisam desviar para trafegar.
Foto:Christiano Lobo.
Acesso pela Rua Xavier de Almeida, ao trecho interditado da Praça do Rosário, não possuí sinalização que informe os motoristas sobre a interdição.Infratores sobem a Praça pela contramão.
Foto: Christiano Lobo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário