OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Reuniões na Câmara Municipal de Silvânia, com segmentos da sociedade, discutem a implantação de câmeras de monitoramento de segurança nas vias públicas da cidade.

Após recebermos convite do Presidente da Câmara Municipal de Silvânia, participamos nesta quinta-feira, 18/06/2015, às 09 horas da manhã, de uma reunião naquela casa de leis tendo como pauta o tema "Segurança Pública", e como assunto principal a instalação de câmeras de monitoramento de segurança, nas vias públicas da cidade.Todas as quinta-feiras, o
Presidente da Câmara Municipal, vereador Jairo Gomes Machado, o Delegado de Polícia Civil Dr. Leonardo Barbosa Sanches e o Comandante da 47° CIPM, de Silvânia, Capitão Paz, têm se reunido com diversos segmentos da sociedade como:
*Comerciantes;
*Agropecuaristas;
*Sindicatos;
*Gerentes de bancos;
*Líderes religiosos;
*Empresários;
*Profissionais liberais;
*Representantes de bairros; entre outros.
Nesta quinta-feira, estiveram presentes o Tenente Barroso, representando o Capitão Paz; na ocasião o Delegado Dr.Leonardo, devido a outro compromisso, não pôde estar presente; Representantes de bairros, o representante do Blog Olhar Cidadão Silvaniense.A reunião foi conduzida pelo Presidente Jairo.
Nas reuniões, são feitas por parte do Presidente da Câmara, explanações sobre o projeto, em seguida são ouvidas as opiniões dos convidados, sendo que todas as reuniões são gravadas, e ao final de cada depoimento o participante é convidado, e manifesta seu interesse ou não, em participar do Conselho Municipal de Segurança Pública, que está sendo reimplantado.Ao final, uma entrevista é feita pela TV Câmara, com cada convidado.
No projeto inicial serão instaladas 20 câmeras, sendo quatro de alta tecnologia, (onde cada uma captaria a placa, e a imagem do condutor e passageiro do veículo), nas principais entradas e saídas da cidade.
No projeto, seriam recebidas contribuições mensais dos segmentos da sociedade no valor de R$ 20,00 a R$ 50,00.E do cidadão seria cobrado uma contribuição de R$ 1,00 a serem descontados na conta de água ou de energia elétrica.
O projeto inicial, com as 20 câmeras e a sala de monitoramento, estaria orçado em R$ 300.000,00.
O monitoramento seria feito somente captando imagens das vias públicas, não invadindo a intimidade do cidadão, dentro de sua residência ou parte interna da área de sua propriedade.
Cada câmera de monitoramento, seria o terceiro olho do policial militar.Nos últimos anos e recentemente, com mais intensidade, assaltos e roubos a residências, comércios, propriedades rurais e a veículos tem acontecido com frequência em nossa cidade.

Um comentário:

  1. Difícil acreditar em uma solução pois parece que a violência so acontece com instituição financeira. Estão mais preocupados em proteger bancos do que os cidadãos. Não ultima reunião so tinha bancos reunidos. Quando precisou mudar o comando da policia chamaram todos agora so empresários kd os representantes legítimos do povo.

    ResponderExcluir