OBTENHA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O QUE OS MELHORES COMÉRCIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS DE SILVÂNIA E REGIÃO, TEM PARA LHE OFERECER, CLICANDO SOBRE OS ESPAÇOS DE PUBLICIDADE ABAIXO:

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Preso é morto após confusão dentro de cela de delegacia em Aparecida de Goiânia.

Preso é morto dentro de cela de delegacia em Aparecida de Goiânia.
(Imagem:Reprodução/TV Anhanguera)
Polícia Civil diz que houve briga entre os detentos e, ao verificar situação, policial foi ferida com arma artesanal. Outro agente revidou e atirou, acertando o homem.


Um preso foi morto dentro de uma cela do 4º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, na noite de domingo (19). Segundo a Polícia Civil, houve uma confusão entre os detentos e, no momento em que foi verificar, uma agente de polícia foi atacada e ferida por um deles. Outro policial reagiu, atirou e acertou o preso, identificado como Marcios Felipe Andrade de Oliveira, que morreu na hora.

De acordo com o delegado Arthur Curado Fleury, no momento da confusão tinham 18 presos na delegacia, sendo que oito estavam na mesma cela de Marcios. Ao ouvir uma confusão, a policial foi até o local para conferir o que estava acontecendo e acabou feriada por uma faca artesanal na região do rosto.

“Houve uma briga entre os detentos e a agente de polícia foi até a cela, acompanhada de dois escrivães para tentar apartar e tirar um preso que apanhava muito. Então, quando já tinham conseguido retirá-lo, outro preso partiu para cima da policial com um chucho, que é uma espécie de arma artesanal. Aí os escrivães revidaram e o preso que agrediu a policial foi morto”, relatou.

A policial ferida foi socorrida e levou 10 pontos no rosto, segundo o delegado, que destacou que ela está fora de perigo. Por conta dos tiros, outro detento foi baleado e socorrido. Não há informações sobre para qual hospital ele foi levado.

Fleury explicou que o Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia vai apurar como os detentos conseguiram entrar na unidade com arma artesanal. “Vamos instaurar um inquérito e ouvir todos os presos que estavam na cela, os policiais envolvidos. A principio o caso se trata de legítima defesa a terceiros, pois o policial que atirou agiu em defesa à vida da colega”, ressaltou o delegado.

Marcios havia sido preso na semana passada em Guapó, na Região Metropolitana de Goiânia, por tráfico de drogas. Ele usava tornozeleira eletrônica.
Detento foi morto após confusão dentro de cela do 4º DP de Aparecida de Goiânia
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Fonte:Reprodução/G1goias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário